terça-feira, 5 de setembro de 2017

Os bebés de Auschwitz



A vida num cenário de morte.
É isto que retrata o livro. O instinto de sobrevivência de mulheres que engravidam num dos piores momentos da história da humanidade. O Holocausto.
Um livro espetacular, adorei! Prende do início ao fim de tão impressionante que são os relatos.
A autora viajou para todos os locais por onde as mães prisioneiras passaram, de forma a conseguir descrever as suas vidas antes, durante e depois da Segunda Guerra Mundial. A família e outros sobreviventes deram o seu testemunho impressionante e quase que somos tele transportados para o passado.
Percebemos que o ser humano é capaz do melhor e do pior e é muito mais forte do que aquilo que imaginamos.
A leitura deste livro, chega a doer de tão dura que foi a vida daquelas pessoas. Confesso que me caíram várias lágrimas ao longo do livro, mas é de leitura obrigatória.
Aprende-se tanto! História, sobrevivência e amor. Várias formas de amor. Aquilo que o amor consegue superar!


Beijinhos e sejam muito felizes... <3

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Finalmente, meu querido setembro!


Um dos meus meses preferidos. Setembro!

Este ano, agosto até passou bem a correr. Por incrível que pareça nem custou nada a passar. As paragens foram curtas e houve sempre o que fazer. Deu para aproveitar, descansar, pôr leituras em dia, séries, filmes... Foi bom!

Mas setembro chegou! Setembro é um mês de recomeços, de mudança, de respostas. De voltar a rotinas. Em setembro enche-se o coração de vontade de ir em frente e de novas lutas e desafios. Enchem-se os dias de sorrisos e de reencontros.

A luz começa a lembrar a chegada da minha estação preferida. Setembro é um mês feliz!

Que venhas cheio de surpresas boas, de novos começos e com a energia necessária para o resto do ano. Que venhas cheio de amor, tranquilidade e que aqueças muitos corações!


(imagem do #pinterest)

Sejam muito felizes... <3


terça-feira, 1 de agosto de 2017

Hello August!


Agosto nunca foi o meu mês preferido. De todo! É aquele mês em que tudo pára, parece que não se passa nada e ao mesmo tempo não se pode ir a lado nenhum, dada a confusão...

Agosto sempre foi, para mim, um mês de desassossego. Fico ansiosa, inquieta, à espera que o tempo passe rápido.
Mas, este ano decidi que devia encarar este mês de forma diferente.
É um novo mês, um novo começo, uma nova etapa... Tem sido um ano demasiado cansativo. Daí que, é altura de parar um pouco, aproveitar da melhor forma os dias de "dolce fare niente", organizar ideias, a vida, a casa, enfim... Ser feliz a cada dia, sem pensar demasiado no amanhã!


[imagem do #pinterest]


E como o tempo deve ser bem aproveitado, é também altura de regressar, com mais frequência, aqui ao meu cantinho e fazer uma das coisas que me dá mais prazer... escrever.

Que venham os dias de sol, de amigos, de praia, de jantares felizes, de passeio, de não fazer nada...
Que venham os dias felizes! :)


Beijinhos... <3

domingo, 2 de julho de 2017

#Capazes #2


Mais uma vez, a plataforma Capazes, publicou um artigo meu.
Não me sinto dona da razão, nem acho que sei mais do que alguém. Tenho tanto a aprender, ainda!
Mas sinto-me muito grata por saber que há alguém que lê e se identifique com o que escrevo...

Para quem quiser, o link aqui está...
https://capazes.pt/sem-categoria/somos-capazes-2/


Muito, muito obrigada!

Beijinhos e sejam felizes... <3

quinta-feira, 29 de junho de 2017

O melhor e o pior da semana...


Esta semana fiquei de coração cheio.
O concerto solidário foi maravilhoso! Enchemos o Meo Arena e mostrámos que, quando é preciso, somos um povo unido e com o coração do tamanho do mundo.
Não nos limitamos ao futebol, somos muito mais do que um país que vibra com os jogos da Seleção.
Arregaçamos as mangas e, mesmo sendo um país em crise económica e com inúmeras famílias a atravessar dificuldades, temos sempre um bocadinho para ajudar quem mais precisa.
Que orgulho no meu país!

Mas depois...
Depois, vem alguém capaz do pior!
O assunto é completamente diferente, mas não podia deixar de tocar nele.
Esta semana, a Carolina Deslandes, mostrou um foto sua. Uma foto de quem ela é. Acompanhada de um texto lindo e acima de tudo sincero!
A foto está perfeita. Trata-se da foto de uma mulher que em cerca de 11 meses fez duas cesarianas. Uma mulher que não tem o corpo "perfeito" de capa de revista. (E quem tem?) Mas tem, neste momento, o corpo de quem foi mãe de duas crianças, num curto intervalo de tempo.
É a foto de uma mulher que assume o corpo que tem e acima de tudo assume ser quem é. E só isso, meus senhores, já merece um enorme aplauso!
Pior é quando isto acontece e aparecem comentadoras a criticar. Mulheres a criticar outras mulheres... O corpo!
Isto, minha gente... Isto é ser-se capaz do pior!
Não me alongo muito mais...
A Carolina já respondeu.
A Carolina tem o meu aplauso, mais uma vez!

O mundo precisa de mulheres assim...


Beijinhos e sejam felizes... <3    



domingo, 18 de junho de 2017

#prayforportugal




Hoje, os nossos problemas passaram a ser muito pequenos. Hoje, é impossível que não nos caiam lágrimas ao ouvir os testemunhos de quem está a viver um pesadelo. Um pesadelo que ainda não tem fim à vista.

O coração fica apertado quando, com o passar das horas, percebemos que são cada vez mais vítimas mortais. Um número que ainda não terminou... Pessoas ficaram sem nada. Nada!

Por pouco que seja, temos que fazer a nossa parte. Não é hora de criticar, é hora de ajudar.

As corporações de bombeiros estão a receber bens essenciais.
A CGD tem uma conta aberta para angariar fundos de apoio às vítimas. IBAN: PT50 0035 0001 00100000 330 42

O que para nós é pouco, para alguém neste momento é muito.

Obrigada a quem arrisca a vida por nós!
Por pouco que seja... Ajudem! 🙏
#prayforportugal





terça-feira, 23 de maio de 2017

E o Globo vai para...




Rodrigo Guedes de Carvalho!

Não, não vou falar do vestido que gostei mais, do que gostei menos, nem do assim assim.
Esta publicação serve apenas para agradecer ao grande Senhor que decidiu dar voz a quem não a tem.




"Permitam-me hoje começar por aqui. A violência entre as mulheres cresce hoje assustadoramente em Portugal. Recentemente, a violência sobre as mulheres passou a ter difusão em massa e a ser partilhada. É altura de pensarmos nisto muito a sério. É altura para os decentes e os corajosos perceberem que têm de unir-se, que têm de refletir e têm de agir."

Obrigada, por todas as mulheres e homens vítimas de violência, obrigada!



Beijinhos e sejam felizes... <3